Matrículas Abertas 2014.2

CAMPANHA_ANA_EMAIL_AJUSTADO_V2

Matrículas Abertas!!!

Matriculas Abertas!!!

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CURSOS DE CANTO POPULAR

A Escola Baiana de Canto Popular, da cantora e professora Ana Paula Albuquerque está com inscrições abertas para novos alunos. As aulas começam a partir de 10 de Fevereiro e os cursos oferecidos são : “Canto Popular para Iniciantes”, “Canto Popular Avançado”, “Canto para Crianças” (a partir de seis anos), “Harmonia para Cantores” (piano e violão) e “Pré-Vestibular de Canto”.

A Escola Baiana de Canto Popular foi idealizada por Ana Paula Albuquerque em 2007. Desde 2008 é realizado um trabalho intenso de formação de cantores de música popular na Bahia. Ana Paula Albuquerque possui um currículo diversificado é bacharel em Canto, pela Universidade Federal da Bahia, com vários cursos de aperfeiçoamento na área, e pós-graduada em Docência pela UNIJORGE. Ana Paula atua como professora de Canto Popular do curso de Música Popular da Universidade Federal da Bahia.

Veja mais em: http://escolabaianadecantopopular.wordpress.com/

SERVIÇO
Cursos da Escola Baiana de Canto Popular
Inscrições abertas
Contato: 71-3494-3023 / escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Recital de Canto Popular

Recital de Canto Popular

A Escola Baiana de Canto Popular apresenta no palco do Teatro Solar Boa Vista, no próximo dia 18 de dezembro o “Recital de Canto Popular”.

O show tem a coordenação geral de Ana Paula Albuquerque e direção musical de Felipe Guedes.

Serviço:
Recital de Canto Popular
Onde: Teatro Solar Boa Vista
Dia: 18 de dezembro de 2013
Horário: 20h

Informações:34943023

Recital “Rosas, Marias e Clarices”

A Escola Baiana de Canto Popular apresenta no palco do Teatro Molière – Aliança Francesa, no próximo dia 09 de dezembro o Recital de Canto Popular “Rosas, Marias e Clarices”, um show especialmente dedicado às mulheres.

O show tem a coordenação geral de Ana Paula Albuquerque e direção musical de Felipe Guedes.

Serviço:
Recital de Canto Popular
Onde: Teatro Molière – Aliança Francesa
Dia: 9 de dezembro de 2013

Horário: sessão I 19h / sessão II 20h

Show “Nos Passos da Rosa” – uma homenagem à Rosa Passos

Nos Passos da Rosa

A Escola Baiana de Canto Popular apresenta no próximo dia 7 de novembro, às 20 horas, no palco do Teatro Solar Boa Vista, o espetáculo “Nos Passos da Rosa” – uma homenagem à vida e obra da cantora e compositora baiana Rosa Passos.
O Show é uma oportunidade de conhecer de perto a paixão que Rosa Passos dedica à música em sua obra. Rosa que nasceu e cresceu cercada de música na cidade de Salvador, hoje é uma grande representante da música popular brasileira e forte influência para os novos cantores. No repertório composições de Rosa e seus parceiros, Fernando de Oliveira, Aldir Blanc, Walmir Palma, Sergio Natureza e Ivan Lins.
“Nos Passos da Rosa” é mais uma produção da Escola Baiana de Canto Popular, que conta com a direção musical de Luís Asa Branca, coordenação geral de Ana Paula Albuquerque e dos cantores Camila Reis, Carol Franco, Cris D’Ávila, Fabrício Cruz, Gabriela Ferreira e Neyla Lôpo.

SERVIÇO:
Show “Nos Passos da Rosa”
Local: Teatro Solar Boa Vista
Data: 07 de novembro de 2013, às 20h
Participações especiais de Ana Paula Albuquerque, Fernando de Oliveira e Ivan Sacerdote.

Para mais informações: 71 34943023/ escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Matrículas Abertas!!

Matrículas Abertas!!

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CURSOS DE CANTO POPULAR

A Escola Baiana de Canto Popular, da cantora e professora Ana Paula Albuquerque está com inscrições abertas para novos alunos. Os cursos oferecidos são : “Canto Popular para Iniciantes”, “Canto para Crianças” (a partir de seis anos) e “Harmonia para Cantores” (piano e violão).

A Escola Baiana de Canto Popular foi idealizada por Ana Paula Albuquerque em 2007. Desde 2008 é realizado um trabalho intenso de formação de cantores de música popular na Bahia. Ana Paula Albuquerque possui um currículo diversificado é bacharel em Canto, pela Universidade Federal da Bahia, com vários cursos de aperfeiçoamento na área, e pós-graduada em Docência pela UNIJORGE. Ana Paula atua como professora de Canto Popular do curso de Música Popular da Universidade Federal da Bahia.

SERVIÇO
Cursos da Escola Baiana de Canto Popular
Inscrições abertas
Contato: 71-3494-3023 / escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

RECITAL DE CANTO POPULAR

RECITAL DE CANTO POPULAR

A Escola Baiana de Canto Popular apresenta no palco do Teatro Solar Boa Vista, no próximo dia 19 de setembro o “Recital de Canto Popular”.

O show tem a coordenação geral de Ana Paula Albuquerque e direção musical de Felipe Guedes.

Serviço:
Recital de Canto Popular
Onde: Teatro Solar Boa Vista
Dia: 19 de setembro de 2013
Horário: 20h

IX Mostra de Canto Popular

IX Mostra de Canto Popular

Escola Baiana de Canto Popular apresenta:
IX Mostra de Canto Popular
Local: Praça Tereza Batista, Pelourinho
Data: 09 de agosto de 2013
Horário: 19h

MATRÍCULAS ABERTAS – 2013.2

MATRÍCULAS ABERTAS - 2013.2

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CURSOS DE CANTO POPULAR

A Escola Baiana de Canto Popular, da cantora e professora Ana Paula Albuquerque está com inscrições abertas para novos alunos. As aulas começam a partir de 5 de agosto e os cursos oferecidos são : “Canto Popular para Iniciantes”, “Canto Popular Avançado”, “Canto para Crianças” (a partir de seis anos), “Harmonia para Cantores” (piano e violão) e “Pré-Vestibular de Canto”.

A Escola Baiana de Canto Popular foi idealizada por Ana Paula Albuquerque em 2007. Desde 2008 é realizado um trabalho intenso de formação de cantores de música popular na Bahia. Ana Paula Albuquerque possui um currículo diversificado é bacharel em Canto, pela Universidade Federal da Bahia, com vários cursos de aperfeiçoamento na área, e pós-graduada em Docência pela UNIJORGE. Ana Paula atua como professora de Canto Popular do curso de Música Popular da Universidade Federal da Bahia.

SERVIÇO
Cursos da Escola Baiana de Canto Popular
Inscrições abertas
Contato: 71-3494-3023 / escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Show “Baianecência” – Gabriela Ferreira

Nasce em 8 de outubro de 1993 na cidade do Salvador, na Bahia, Gabriela Ferreira. Como uma típica menina baiana, traz no sangue o dendê, cheia de swing e gosto pela arte. Tendo em seu pai, apreciador da boa música, um dos seus maiores inventivadores musicais, Gabriela, desde muito nova mostra a sua afinidade com a música. Seja cantando, seja dançando. O seu timbre e afinação impressionava a todos. Ao ingressar o Colégio Militar de Salvador, em 2006, começa a fazer parte da Banda Música, regida pelo Sub Moisés Santos, teve como seu primeiro instrumento musical a flauta transversal. Mas o seu amor mais intenso era pelo canto. Aos 15 anos, ela tem oportunidade de soltar a voz , como ávida ouvinte. Foi no Colégio Militar de Salvador que subiu a primeira vez em um palco, onde encantou inúmeras autoridades militares, colegas, professores. Após conquistar o primeiro ligar em um concurso musical teve a oportunidade de começar a estudar canto na Escola Baiana de Canto Popular Ana Paula Albuquerque. No seu último ano no Colégio Militar, aos 18 anos, pode conhecer e cantar ao lado de um ícone do Axé Music, Tatau, que a convidou para fazer uma participação em um dos seus show e, a partir daí, a garotinha passou a ser mais vista e reconhecida.

A menina baiana começa a dar os seus primeiros passos musicais sozinha após postar um vídeo no YouTube, ao interpretar “Balancê”- da cantora portuguesa Sara Tavares, a qual é uma das suas maiores paixões e influências musicais – , conquistando uma maior visibilidade e admiração. Esse vídeo permitiu que ela conhecesse muitos músicos, inclusive o guitarrista Jaguar Andrade, o idealizador do projeto de música baiana que hoje faz parte, “Da baiana”.
Através desse projeto ela pode ter o contato pela primeira com um Studio, onde gravou o primeiro CD do projeto. O seu primeiro show, profissionalmente, foi um Bailinho de Carnaval no Portella Café – uma grande experiência vivida pela jovem cantora.

O estudo e o ambiente gerativo e vital da Escola de Canto popular lhe deu a segurança para realizar seu canto.Após dois anos de estudo com experimentações de um repertorio eclético, Gabriela Ferreira apresenta um pocket show vigoroso em que canta a musica da Bahia que toca seu coração. Embalada pela vibração de nomes como Gilberto Gil, João Gilberto, Daniela Mercury, Gal Costa, Gerônimo, Dorival Caimmy, Roberto Mendes a jovem cantora desfila seus encantos em um show que casa dança, canto e muita alma.

Serviço:
Recital de Canto Popular
Onde: Teatro Eva Herz, Livraria Cultura – Salvador Shopping
Dia: 17 de julho de 2013
Hora: 19h

Recital de Canto Popular

Recital de Canto Popular

A Escola Baiana de Canto Popular apresenta no palco do Teatro Solar Boa Vista, no próximo dia 18 de julho, às 20hs.

O show tem a coordenação geral de Ana Paula Albuquerque e direção musical de Yves Tanuri (teclado).

Serviço:
Recital de Canto Popular
Onde: Teatro Solar Boa Vista
Dia: 18 de julho de 2013
Horário: 20h

Recital de Canto Popular

Recital de Canto Popular

A Escola Baiana de Canto Popular apresenta no palco do Teatro Eva Herz, no próximo dia 17 de julho, às 19hs, em formato pocket os shows “Os 5 tons do amor”, “O amor é um encontro”, “Músicas, Poesias e Mensagens de amor”, “Samba Beribano” e “Baianecência”.

Os shows foram elaborados no semestre 2013.1 como trabalho final do curso de Canto Popular ministrado pela escola. Durante todo o curso os alunos são incentivados à vivência musical através da voz, desenvolvimento da performance em palco e também a pesquisa e formação de repertório com foco na obra de compositores da Música Popular Brasileira.

O show tem a coordenação geral de Ana Paula Albuquerque e direção musical de Yves Tanuri (teclado).

RECITAL DE CANTO POPULAR
ONDE: Teatro Eva Herz, Livraria Cultura – Salvador Shopping
QUANDO: 17 de julho de 2013
HORÁRIO: 19H

Show “Músicas, Poesias e Mensagens de amor” – Felipe Almeida

Felipe Almeida, maranhense, antes de chegar a Bahia morou em algumas cidades do norte do país a onde pôde presenciar algumas regionalidades musicais. Já em Salvador, começou ouvir ritmos de musica diversificados, e influenciado pelas bandas de amigos na época acabou se interessando pelo dançante pop/rock. Na época acompanhava a banda em seus shows e ensaios, e com isso acabou despertando a vontade de querer fazer parte desse universo musical, foi quando começou a estudar violão e a cantar suas primeiras melodias.
No início de 2010, foi convidado para cantar em uma banda de rock, a qual fez shows em casas noturnas por bairros de Salvador quando surgiu a oportunidade de estudar e melhorar musicalmente. Foi quando entrou na Escola Baiana de Canto Popular, ministrada por Ana Paula Albuquerque e pôde participar do recital no teatro Solar Boa Vista, no teatro da Aliança Francesa com o show “No tom do Amor” e no teatro Sesi.

RECITAL DE CANTO POPULAR
ONDE: Teatro Eva Herz, Livraria Cultura – Salvador Shopping
QUANDO: 17 de julho de 2013
HORÁRIO: 19H

Show “Os 5 tons do amor” – Jardel Souza

Jardel Souza nasceu no Extremo Sul da Bahia, na cidade de Ituberá, teve sua primeira experiência com a música cantando em corais e grupo musicais. Por muitas vezes requisitado para cantar em eventos  de amigos, descobriu o gosto pelo canto decidiu ingressar na Escola Baiana de Canto Popular onde aprendeu tecnicamente aperfeiçoar sua voz . Dono de uma bela voz, educada e moderada passeia pelas canções de grandes compositores como: Chico Buarque, Djavan, Gilberto Gil, dentre outros. Jardel Souza  acredita que cantar não é apenas uma questão de talento, mas sim, de aprendizado e superação.

O Show “Os 5 Tons do Amor” trás na voz do cantor Jardel Souza, canções que marcaram época, com as quais grandes compositores como Chico, Djavan e Gil inspiraram e ainda inspiram grandes intérpretes. Neste show os fãs e amigos de Jardel terão a oportunidade de relembrar composições que retratam o amor em sua mais pura essência com os seus encontros e desencontros. A escolha do repertório foi feita cuidadosamente para tocar no íntimo das pessoas e trazer à tona as recordações dos amores vividos. As canções “Trocando em Miúdos, Atrás da Porta e Olhos nos Olhos (Chico e F. Hime) refletem a alma feminina e o cotidiano dos casais com muita naturalidade num misto de amor, nostalgia, desejo e superação. Já “Álibi (Djavan)” fala de uma relação onde existe um lado que ama muito mais que um simples desejo e outro que se desgasta com o tempo, enquanto “Drão (Gil)” traz à tona um amor que nasce, cresce se desgasta e se transforma numa relação de cumplicidade e frutos por toda uma vida. Com esse pentagrama de sentimentos (Amor, Desilusão, Nostalgia, Desejo e Superação) traduzidos em canções, Jardel busca através de sua interpretação encantar o público no Show os 5 Tons do Amor.

Serviço:
RECITAL DE CANTO POPULAR
ONDE: Teatro Eva Herz, Livraria Cultura – Salvador Shopping
QUANDO: 17 de julho de 2013
HORÁRIO: 19H

Show “Samba Biribano” – Maurício Brasil

Nascido em Salvador, temperado no sol e mar da aprazível Ilhéus onde passou a primeira infância, ali escutou os primeiros acordes de uma música que estremecia suavemente o assoalho da sua primeira morada, era o som do trombone de Seu Maraú, o sapateiro-músico que ao cair da tarde tocava o seu instrumento para fascínio de Lico – Maurício – como carinhosamente era chamado pela mãe.No Alto da Silveira – Garcia – ainda na infância onde residiu com os pais e tias durante cerca de 02 anos, outro contato marcante com a música: Família Gomes, do adolescente Pepeu que ao lado dos irmãos transformava a sala da casa vizinha num verdadeiro estúdio para o encantamento do futuro garoto Maurício.Entre Salvador, Santo Amaro da Purificação e Itaberaba transitou na adolescência e foi no Cine Bahia da terra de sua mãe – Itaberaba – onde cantou pela primeira vez a canção autoral “ Quebrar os Cadeados da Vida “ , música de protesto contra a Ditatura Militar, aos 16 anos de idade, no ano de 1976.

No Acupe de Brotas, onde passou toda a adolescência sofreu forte influência musical dos sambas e do som percussivo dos terreiros de candomblé espalhados pelo Acupe e cercanias onde o futuro sambista conviveu com pobres e ricos, brancos e pretos, fundamental para a sua formação e veia de compositor por anos adormecida.Filhas criadas, tempo de voltar às trilhas musicais, novos amigos, novas idéias e inspiração para compor sambas e cantar, curtir o tempo livre com as coisas que mais gosta, as quais foram amalgamadas na infância: fubebol e música.O Maurício do samba talvez seja uma novidade para muitas pessoas, inclusive familiares, mas os que conheceram a sua intrépida adolescência, o seu ramo paterno de Santo Amaro da Purificação, o menino que gostava de fazer som e batucar, fazer graça e arreliar nas reuniões de família,sabem de onde vem esta influência e a poesia que se fez samba na tinta e na voz de Maurício Brasil.

Para desenvolver o seu dom musical passa a frequentar o Centro Musical Teodoro Salles, duplo prazer, pois ali reencontrou parte de suas raízes na escola dirigida pelo primo violinista, ambos filhos de santoamarenses. Com a morte do pai, transforma a dor em poesia, em samba; o sambista começa a escrever e reescrever antigas letras e surge o primeiro samba desta fase: O Tributo ao Mano Velho, em homenagem ao pai, ao amigo, ao santoamarense que em vida honrou as tradições de Santo Amaro da Purificação, um samba que ultrapassou a homenagem ao seu genitor e fez na verdade um tributo a todos os santoamarenses e filhos destes.

Na passagem pelo Centro Musical Teodoro Salles surge o retorno ao palco, desde a única apresentação no Festival de Música de Itaberaba em 1976, foi na Sala de Coro do Teatro Castro Alves em 2010.Dando seguimento ao seu projeto musical matricula-se na Escola Baiana de Canto Popular e como parte dos projetos desta casa se apresentou cantando sambas autorais e outras canções no Teatro Solar Boa Vista e no Teatro da Aliança Francesa.No momento, Maurício se dedica à pré-produção do seu 1º CD autoral com novos sambas autorais e com parceiros, especialmente o amigo Marcos Bezerra.Antes já havia lançado, entre amigos, 02 Cds que ele chamou de Compacto do Amor ( dois sambas homenageando os pais ) e Compacto da Amizade ( dois sambas com parceiros).

Na vida deste cantor e sambista existem passagens que merecem registro: Aos 16 anos fez parte de uma leva de garotos do Acupe de Brotas selecionado para treinar no Bahia, o fiel rubro-negro não ficou pelo Fazendão, inclusive em razão de treinar escondido dos pais que àquela época não davam apoiavam esta incursão no futebol,mas a experiência inesquecível rende até hoje gozações dos amigos tricolores.

Aos 17 anos – 1977 – participou do Grupo de Teatro Livre da Bahia no Teatro Vila Velha, onde conheceu figuras marcantes na sua vida que estão espalhados em diversas áreas, dentre outros o ator Benvindo Siqueira, o cineasta Araripe Júnior, o músico Bráulio Tavares, o ator e jornalista Ray Alves, passagem que ajudou na sua formação humana, bem como musical.Naquela época o Grupo de Teatro Livre da Bahia era a única companhia de teatro de rua de Salvador; uma experiência extraordinária, encenando peças nas diversas praças de Salvador, tais como Campo Grande e Piedade. O jovem Maurício fez o papel de anjo no Cordel O Juizo Final, mas não sabia ele que o destino lhe reservaria como profissão a de magistrado, julgamentos, sentenças, o bem e o mal, tudo isso presente ontem no lúdico Teatro de Cordel e hoje na sua atividade como magistrado de família.Este é o sambista, o biribano do Acupe, o sambista Maurício Brasil.

Serviço:
Recital de Canto Popular
ONDE: Teatro Eva Herz, Livraria Cultura – Salvador Shopping
QUANDO: 17 de julho de 2013
HORÁRIO: 19H

Show “O amor é um encontro” – Fabrício Cruz

Fabrício Cruz nasceu em Salvador. Durante os sete primeiros anos de vida morou em São Luiz do Maranhão, Fortaleza,Campina grande, Paulo Afonso até criar algumas raízes em Aracaju, cidade onde viveu até os 24 anos. Ao se formar no curso de Direito passou a trabalhar na área atuando em cidades do interior da Bahia até voltar finalmente a sua terra natal em 2009.
Sua relação com as artes sempre foi um caminho intencional para remediar a timidez. Cantou em corais e desde a puberdade que se dedica ao teatro tendo sido formado e atuado na Companhia Stultifera Navis sediada em Aracaju liderada pelo Ator e Diretor Lindenberg Monteiro. Foi atuando em um dos espetáculos da Cia Stultifera Navis que percebeu que PRECISAVA se dedicar ao canto.
Iniciou seus estudos de canto popular com a Professora Soraya Aboim, participou de uma oficina de canto na UFBA e finalmente encontrou na Escola Baiana de Canto Popular Ana Paula Albuquerque o ambiente fundamental para tornar-se cantor.
Completamente embevecido com o prazer de cantar o artista busca em seus trabalhos traduzir as descobertas do mundo musical em apresentações emotivas e calorosas. Nessa trilha nasceu o show “ Amor é um encontro” que promove um grande encontro no palco com parcerias inusitadas.Na apresentação canções que falam dos diversos encontros do amor, tendo na execução do repertorio a companhia carinhosa dos talentosos cantores que conheceu durante o ciclo básico de formação na Escola de Canto Popular. O Palco é o generoso espaço onde o cantor encontra e compartilha com o publico a sensualidade da voz de Luedji Luna em “Tigresa” e a elegância sutil de André Cerqueira em “Olha”. Completam o repertorio “Sim e Não”, “Tenha Calma” e “ Flor de lis” do mestre e grande influencia Djavan.

Serviço:

ONDE: Teatro Eva Herz, Livraria Cultura – Salvador Shopping
QUANDO: 17 de julho de 2013
HORÁRIO: 19H

Matrículas Abertas!!!

Matrículas Abertas!!!

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CURSOS DE CANTO POPULAR

A Escola Baiana de Canto Popular, da cantora e professora Ana Paula Albuquerque está com inscrições abertas para novos alunos. As aulas começam quatro de março e os cursos oferecidos são : “Canto Popular para Iniciantes”, “Canto Popular Avançado”, “Canto para Crianças” (a partir de seis anos), “Harmonia para Cantores” (piano e violão) e “Pré-Vestibular de Canto”.

A Escola Baiana de Canto Popular foi idealizada por Ana Paula Albuquerque em 2007. Desde 2008 é realizado um trabalho intenso de formação de cantores de música popular na Bahia. Ana Paula Albuquerque possui um currículo diversificado é bacharel em Canto, pela Universidade Federal da Bahia, com vários cursos de aperfeiçoamento na área, e pós-graduada em Docência pela UNIJORGE. Ana Paula atua como professora de Canto Popular do curso de Música Popular da Universidade Federal da Bahia.

SERVIÇO
Cursos da Escola Baiana de Canto Popular
Inscrições abertas
Contato: 71-3494-3023 / escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Um Feliz 2013…

Imagem

Recital de Canto Popular

Imagem

Onde: Teatro SESI – Rio Vermelho

Quando: 18 de dezembro de 2012, às 20h

O show tem a coordenação geral de Ana Paula Albuquerque, direção musical de Marcos Bezerra (violão), Marcus Sampaio (contrabaixo) e Vitor Leoni (bateria).

Show “Amor por elas”

Imagem

“Amor por elas” com CRIS D’ÁVILA, ÂNGELA BATISTA, PERLA LEMOS E CAROL FRANCO

Amor, saudade, poesia… essas as marcas presentes na musicalidade de Cartola, Maysa, Milton Nascimento, Chico Buarque, João Donato, Marisa Monte – o laço que os une, o laço que nos une. Com imensa força poética, estes músicos e intérpretes marcaram época em diferentes momentos da rica história de nossa MPB. Atemporais, não há como delimitá-los em nenhuma margem do tempo cronológico.

O show tem a coordenação geral de Ana Paula Albuquerque, direção musical de Luiz Asa Branca (violão e guitarra), Marcos (contrabaixo) Vitor Leoni (bateria).

Recital de Canto Popular

Imagem

Em nova data o “Recital de Canto Popular” apresenta:

Show “Samba Chic” com Carolina Neves

Show “ A época da inocência” com Carlos Mendes

Show “Quem inventou o amor” com Ugo Mello

Show “ Sinais de Fogo” com Thai Ollyver

Show “ O Indecifrável Amor” com Malou Araújo

Esperamos todos lá prestigiando nossos cantores!

Show “O Fino da Chula” tributo à Roberto Mendes

Imagem

“O Fino da Chula” – Homenagem ao compositor e cantor Santoamarense Roberto Mendes.

 Onde: Teatro Molière – Aliança Francesa
Quando: 15 de dezembro de 2012, às 20h

SHOW “AMOR POR ELAS “ – Carol Franco

Imagem

Através da mistura inusitada de canções de Pixinguinha, George Harrison, Chico Buarque, Djavan, Cristóvão Bastos e Aldir Blanc, Carol Franco faz um delicioso mergulho no universo afetivo, trazendo visões sobre o amor ao longo de quase um século de música e sentimento.

ONDE: Teatro Molière, Aliança Francesa, Barra

QUANDO: 21 de Dezembro, 2012

HORÁRIO: 20H00

Maiores informações: 71-34943032escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

SHOW “AMOR POR ELAS “ – Perla Lemos

DSC_0226

ONDE: Teatro Molière, Aliança Francesa, Barra

QUANDO: 21 de Dezembro, 2012

HORÁRIO: 20H00

Maiores informações: 71-34943032escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

SHOW “AMOR POR ELAS “ – Angela Baptista

Imagem

O encontro de Angela com a música, inicia-se quando, ainda menina, divertia a família e os amigos na varanda da casa de Mar Grande, entoando “A estrada e o violeiro”, acompanhada de um de seus irmãos. Quando jovem, vieram os Festivais Intercolegias de Música,onde defende belas canções de uma juventude mais engajada do Colégio Marista.Desde então sabia que “qualquer escolha que fizesse na sua vida,procuraria caminhos menos óbvios”.Cursa Psicologia, na UFBa, e ainda na Faculdade participa como backing- vocal do show “Espelho”.Dedica-se a Psicanálise, atendendo crianças e adolescentes.Em 2008, volta aos palcos com o show-solo “Começando outro passeio”,acompanhada pelos conceituados músicos  Alex Carlyle, Ricardo Marques, Jelber Oliveira e Marcelo Pinho, com direção artística de Neto Costa.Ingressa  na Escola de Canto Popular Ana Paula Albuquerque em 2011, com o intuito de aprimorar seus estudos de voz e música.Angela é também compositora, e autora de diversos artigos publicados em livros e revistas especializadas em Psicanálise.  O show “Amor por elas ”, resume suas mais caras e diversificadas influências musicais, de Godofredo Guedes a Rita Lee, do tradicional samba, à original sonoridade do paulistano Itamar Assunção:
 ”Voz que vem sibilante e lisa.Se faz paixão, serpente e nos habita”.
No repertório canções de Godofredo Guedes, Rita Lee, Itamar Assunção, Alice Ruiz , Teresa Cristina, Pedro Amorim e João Donato.

ONDE: Teatro Molière, Aliança Francesa, Barra

QUANDO: 21 de Dezembro, 2012

HORÁRIO: 20H00

Maiores informações: 71-34943032escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

SHOW “AMOR POR ELAS “ – Cris D`Ávila

Imagem

Há somente como sentir o amor pulsando em cada uma de suas composições. Imersa nesse arquipélago de sentimentos, Cris d’Ávila traz a público essa fina sintonia, num show cujo repertório promete fazer vibrar as emoções: Cais (Milton nascimento), Morro Velho (Milton), Para não mais voltar (Maysa e Ivan Lins), As rosas não falam (Cartola), Corra e olha o céu (Cartola).

ONDE: Teatro Molière, Aliança Francesa, Barra

QUANDO: 21 de Dezembro, 2012

HORÁRIO: 20H00

Maiores informações: 71-34943032 escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

SHOW “AMOR POR ELAS “

Imagem

COM: CRIS D’ÁVILA, ÂNGELA BATISTA, PERLA LEMOS E CAROL FRANCO

Amor, saudade, poesia… essas as marcas presentes na musicalidade de Cartola, Maysa, Milton Nascimento, Chico Buarque, João Donato, Marisa Monte – o laço que os une, o laço que nos une. Com imensa força poética, estes músicos e intérpretes marcaram época em diferentes momentos da rica história de nossa MPB. Atemporais, não há como delimitá-los em nenhuma margem do tempo cronológico.

O show tem a coordenação geral de Ana Paula Albuquerque, direção musical de Luiz Asa Branca (violão e guitarra), Marcos (contrabaixo) Vitor Leoni (bateria).

ONDE: Teatro Molière, Aliança Francesa, Barra

QUANDO: 21 de Dezembro, 2012

HORÁRIO: 20H00

Maiores informações: 71-34943032 escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Show “ O Indecifrável Amor” com Malou Araújo

DSC_0088

No Show “ O Indecifrável Amor”, Malou Araújo apresenta musicas, nas quais os seus compositores/poetas, falam de suas relações e o que delas resultam; o encantamento com este amor e a sua seduçao. A harmonia, a emoção, o “cuidar deste amor”, o  “acreditar neste amor”.

“Oxalá possa cantar este – Indecifrável amor, em todas as suas nuances.

Onde: Teatro Molière – Aliança Francesa

Quando: 20 de dezembro de 2012, 20h

Maiores informações: 3494 3023 – escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Show “ Sinais de Fogo” com Thai Ollyver

DSC_0119

Onde: Teatro Molière – Aliança Francesa

Quando: 20 de dezembro de 2012, 20h

Maiores informações: 3494 3023 – escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Show “Quem inventou o amor” com Ugo Mello

Imagem

Um momento para descobrirmos mais sobre o amor. Esse é o convite de Ugo Mello, que se apresenta na noite da próxima quinta-feira (13/12) no Teatro Molière (Aliança Francesa), com o show intitulado “Quem Inventou o Amor”.

No repertório um encontro de novos compositores brasileiros com outros mais antigos e consagrados, todos falando das possíveis formas de amar, das possibilidades e transformações do amor.

Onde: Teatro Molière – Aliança Francesa

Quando: 20 de dezembro de 2012, 20h

Maiores informações: 3494 3023 – escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Show “ A época da inocência” com Carlos Mendes

Imagem

Onde: Teatro Molière – Aliança Francesa

Quando: 20 de dezembro de 2012, 20h

Maiores informações: 3494 3023 – escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Show “Samba Chic” com Carolina Neves

Imagem

Onde: Teatro Molière – Aliança Francesa

Quando: 20 de dezembro de 2012, 20h

Maiores informações: 3494 3023 – escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Curso de Técnica Vocal com Wagner Barbosa (SP) – Método Speech Level Singing

Programa

 

VII MOSTRA DE CANTO POPULAR NO PELOURINHO – 05 de Julho 20h.

Imagem

Recital ” No tempo da Modinha” Hoje 20h.

Imagem

Recital de Canto Popular, 27 de Junho 20h – Teatro Molière – Aliança Francesa

Imagem

Matrículas Abertas!!!

Workshop “Canto e Expressão”

Imagem

Show “O tempo do mundo” – Marco Feitosa

Marco Feitosa

 

Jovem cantor e compositor baiano, Marco Feitosa apresenta um universo musical diverso, que abrange influências da atmosfera sonora popular à música de concerto. Com criatividade e personalidade, não se restringe às fronteiras de gêneros ou estilos musicais específicos, buscando, na própria diversidade, inspiração para o seu trabalho, através dos mais variados caminhos e linguagens artísticas.

 

É mestrando em Composição Musical pela UFBA e, enquanto compositor, mostra-se notavelmente versátil, destacando-se, através de premiações diversas, nos principais festivais de música da Bahia, a exemplo do Festival de Música Educadora FM, em 2008 e 2009, do Festival Universitário de Música da Bahia (UNIFEST), em 2005 e 2007, e do Festival de Música da Bahia (FMB), em 2005.

 

Obteve, em 2010, o Prêmio Funarte de Composição Clássica, promovido pela Fundação Nacional de Artes (Funarte) e financiado pelo Ministério da Cultura, com a obra Concertino, para piano e orquestra de câmara, executada pela pianista Marina Spoladore e a Orquestra Sinfônica Nacional – UFF, em outubro de 2011, no Rio de Janeiro, durante a XIX Bienal de Música Brasileira Contemporânea, considerada a mais importante mostra de música erudita do país.

 

Participou, em 2009, da XVIII edição desta mesma bienal, realizada também no Rio de Janeiro, e do VI Encontro Nacional de Compositores Universitários (ENCUN), em Salvador, em 2008. Ainda, ao lado da cantora Ana Paula Albuquerque, participou dos shows de abertura de Gilberto Gil, na Recepção Calourosa da UFBA, e de Mart’nália, no projeto MPB Petrobrás, além do projeto Pelourinho Dia e Noite e do Festival Nacional da Canção (FENAC), todos em 2006. Teve algumas de suas canções interpretadas por esta mesma cantora, além de obras executadas pela Orquestra Sinfônica da UFBA, por integrantes do NEOJIBÁ e pelo coral Brasil Ensemble (RJ).

 

Dessa maneira, seja pela sua singular versatilidade e capacidade criativa, quer no âmbito da música erudita ou popular, seja pelo fato de ter o seu trabalho ampla e sucessivamente reconhecido, é que Marco Feitosa figura entre os principais compositores baianos da sua geração. Um talento promissor no coração da Bahia.

 

Pocket-show

 

Entre o efêmero e o permanente, o eterno e o transitório, “O Tempo do Mundo” é um mergulho no universo atemporal das canções, um retrato acrônico do tempo e do mundo através da música. No repertório, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Cristovão Bastos e Aldir Blanc, Novos Baianos e Marco Feitosa.

 

Show “Só o que me interessa” – Ana Lúcia Pinheiro

Show ” Afluentes” – João Gilberto

Show “Delírio” – Drielle Fiscina

Drielle Fiscina em “Delírio” Nasceu em Alagoinhas e mora em Salvador desde 2004. Estudante de Letras há alguns anos, tem especial apreço pela Literatura. Foi finalista do IV Unifest em 2004, integrou uma banda de Jovem Guarda em 2008 e embalou algumas noites em bares e muitas rodas de amigos no interior e na capital. Ingressou na Escola Baiana de Canto Popular em 2010 em busca de mais vivência musical e eis que, hoje, convida você a entrar em “Delírio”. O show, em formato compacto, conta com composições próprias, além de reunir no repertório compositores como; Baden Powel, Chico Buarque e Caetano Veloso.

Show “Coração de Bola” – Matheus Ribeiro


Matheus Ribeiro, soteropolitano, aos quinze anos teve seu primeiro contato com o violão. Logo percebeu o prazer que a música lhe proporcionava, através do violão e também do canto. Na época de colegial, formou a banda de axé “Ki Pegada” juntamente com outros amigos. Na mesma época, começou a compor canções e a participar de festivais colegiais de música, sendo premiado através de suas composições. Amadurecida a idéia de dedicar-se mais à música, ingressou na Escola Baiana de Canto Popular, com o intuito de estudar o canto e o violão. Em seu show “Coração de bola”, o amor é cantado de diversas formas, sob diversas faces; triste, passada, alegre, devassa, e as tantas outras que as perfazem ou, por sí, exprimem o tudo que é o amor.

Show “Capinan do Mundo”

Recital de Canto Popular Teatro IRDEB 02/12

COM A BOCA NO MUNDO

Leandro Pessoa é soteropolitano e desde os treze anos adotou o hábito de investigar canções em seu violão. Como cantor e compositor já integrou o grupo musical Truanescos e hoje prepara o lançamento de sua nova empreitada musical como vocalista da banda Callangazoo.

Em seu show “Com a Boca no Mundo”, o cantor apresenta uma seleção de músicas de compositores brasileiros que refletem sobre os enfrentamentos vividos pela juventude na afirmação de novos valores culturais. Sob direção musical de Paulo Mutti e coordenação de Ana Paula Albuquerque, a apresentação leva pro palco uma atmosfera intensa e crítica na interpretação de canções de grandes nomes da música brasileira, como Raul Seixas, Rita Lee e Luiz Melodia.

Serviço:

O que: Recital de Canto Popular

Local: Teatro IRDEB (Federação)

Data e Hora: 02 de Dezembro ás 20hs

Informações: 3494-3023 escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

 

Recital de Canto Popular Teatro IRDEB 02/12

Omar Leoni

Segundo Augusto Boal, a primeira arte com que temos contato é a música. Ela acontece enquanto ainda estamos no ventre de nossas mães. O corpo materno funciona como uma grande orquestra, em que o fruto do ventre é o seu único espectador.  Omar Leoni iniciou sua trajetória musical por volta dos oito anos de idade, quando participava do Coral do Centro Educacional Vitória Régia,em Salvador. Amúsica continuou a segui-lo em outros locais onde estudou, como nos festivais do Colégio Cenecista de Ibotirama, interior da Bahia. Em 2010 se matriculou na Escola Baiana de Canto Popular, mesmo período em que ingressou na faculdade de Teatro da UFBA. Começa então uma vida onde dois caminhos paralelos artísticos se encontram no infinito – a música e o teatro. Funda juntamente com Kátia Leoni e Mariana Bittencourt o grupo D’Dendê, voltado para a baianidade musical.

Em seu projeto solo, intitulado Fugaz, Omar expõe parte de sua vivência com Águeda Tavares, grande amiga e quem lhe deu as primeiras noções de violão. Relembra as noites e os caminhos percorridos onde divagavam sobre o tempo, sua imutabilidade e a opção de auto marginalização. O Tempo talvez inalcançável, que, segundo a palavras de Capinam a Roberto Mendes, “não sei bem se mergulhar é possível nas águas do tempo, pois nelas estamos naufragados.” Mas navegar é preciso, e melhor se for de saveiro, desbravador das marés. Água do tempo momento, tempo movimento. Tempo que já não existe, que nunca existiu e que está sempre a morrer. O tempo da flor, do amor, da saudade e da morte. O tempo é como um rio, água limpa que não volta e navega para o mar.

 

Serviço:

O que: Recital de Canto Popular

Local: Teatro IRDEB (Federação)

Data e Hora: 02 de Dezembro ás 20hs

Informações: 3494-3023 escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Recital de Canto Popular Teatro IRDEB 02/12

CAROLINA MIRANDA

” Para uma menina com uma flor…”

Menina que quer desbravar; que rompe a terra decidida; flor do seu desejo de correr o mundo afora; que faz feliz a quem ama; que sonha no seu cantinho com um violão e é graciosa e majestosa como uma Rosa; deslumbrante e bela.

Sabe que Deus fez o amor, que “fez até o anonimato dos afetos escondidos…” e lhe deu a eternidade para correr o mundo afora, mudando a sua vida no tempo certo.
“Meu amor, minha flor, minha menina… tanto que eu queria o teu amor…” – disse Zeca.

“Porque você é uma menina com uma flor…” – concluiu Vinícius.

 

Carolina Miranda nasceu em Boquira e desde criança iniciou o seu contato com a música por influencia de sua família. Há dois anos ingressou na Escola Baiana de Canto Popular através do presente de uma amiga querida que a matriculou sem que ela soubesse. A amiga sensível percebeu que Carolina precisa da música para viver e desde então ela estuda e vive a música com todo o seu amor.

Serviço:

O que: Recital de Canto Popular

Local: Teatro IRDEB (Federação)

Data e Hora: 02 de Dezembro ás 20hs

Informações: 3494-3023 escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

 

 

Recital de Canto Popular Teatro IRDEB 02/12

ROGERIO SALLES

Rogério Salles é natural de Vitoria do Espírito Santo, engenheiro de profissão e músico por opção. Começou na música ainda cedo-  “cantando no banheiro” – aprendeu violão como auto-didata. Com o passar do tempo começou também a compor, tendo participado de festivais universitário de música. Atualmente se dedica ao aprendizado da música através do canto. O show “Uma Canção Sem Fim” traduz um pedaço de sua trajetória onde relata que uma das melhores coisas da vida é cantar, percorrendo estilos musicais como o rock e o pop com composições próprias que culminam na Canção Sem Fim, onde o mesmo se transporta para dentro da música ensejando que sua a obra musical não deve parar.

 

Serviço:

O que: Recital de Canto Popular

Local: Teatro IRDEB (Federação)

Data e Hora: 02 de Dezembro ás 20hs

Informações: 3494-3023 escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Recital de Canto Popular no Teatro IRDEB ás 20hs dia 02/12 (Sexta)

Recital de Canto Popular

A Escola Baiana de Canto Popular apresenta no palco do Teatro IRDEB, no próximo dia 02 de Dezembro, às 20hs, em formato pocket os shows “Uma Canção sem fim” de Rogério Salles, “Para uma menina com uma flor” de Carolina Miranda, “Fugaz” de Omar Leoni e “Com a boca no Mundo” de Leandro Pessoa.

Os shows foram elaborados no semestre 2011.2 como trabalho final do curso de Canto Popular ministrado pela escola. Durante todo o curso os alunos são incentivados à vivência musical através da voz, desenvolvimento da performance em palco e também a pesquisa e formação de repertório com foco na obra de compositores da Música Popular Brasileira.

A apresentação única contará com arranjos, direção musical e violão de Paulo Mutti. Os alunos contarão ainda com uma banda especialmente formada para a apresentação com os músicos Marcus Sampaio (baixo), Zeca Guratti (Bateria) e vocais de Diogo Watanabe, Carol Magalhães e Ana Lúcia Pinheiro.

 

Serviço:

O que: Recital de Canto Popular

Local: Teatro IRDEB (Federação)

Data e Hora: 02 de Dezembro ás 20hs

Informações: 3494-3023 escoladecanto@anapaulaalbuquerque.com

Encontro com Ary

“Encontro com Ary”

A Escola Baiana de Canto Popular apresenta no próximo dia 7 de julho, às 20 horas, no Teatro SESI, o espetáculo “Encontro com Ary” – uma homenagem a vida e obra do compositor e apresentador carioca Ary Barroso.

O show é uma oportunidade única de conhecer de perto a paixão que Ary Barroso dedicou à música brasileira em seu trabalho, seja consagrando internacionalmente canções compostas em ritmos originários do país ou revelando talentos na apresentação do programa “A hora do Calouro” na Rádio Cruzeiro do Sul.

O “Encontro com Ary” conta com a direção musical de Paulo Mutti e participação especial dos alunos do curso de música popular da Universidade Federal da Bahia. Esta é mais uma produção da Escola Baiana de Canto Popular, que, além de atuar na formação de vocalistas e instrumentistas, busca através da produção de shows, inseri-los no mercado musical baiano.

Cantores: Matheus Ribeiro, Drielle Fiscina, Rafael Lima, Monique Cunha e Margot Lopes.

Cantoras Convidadas: Luisa Meireles, Aiace Félix, Tâmara Pessoa e Cristina D’Ávila.

SERVIÇO

O que – “Encontro com Ary”

Quando –7 de julho às 20 horas

Onde – Teatro SESI (Rio Vermelho)

Quanto – R$ 10,00

Informações – Escola Baiana de Canto Popular 71-3494-3023/8867-5301

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.